Essa semana, as principais federações sindicais dos correios, agendaram uma Assembleia Geral, que deverá acontecer no dia 10 de Setembro, afim de decidir se os CORREIOS entrarão em greve geral.

Porém, indícios mostram que a greve realmente será realizada e inclusive medidas mais radicais estarão na pauta, como a ocupação das instalações dos Correios, afim de impedir que funcionários que não aderirem a greve, não consigam trabalhar.

ENTENDA O CASO DAS GREVES DOS CORREIOS

giphy.gif

Acordo Coletivo

Em ofício enviado para o TST, os principais motivos são reinvindicações não atendidas, além do reajuste salarial ter sido muito abaixo do esperado.

Outro ponto muito importante, que inclusive você já deve ter ouvido falar, é sobre a privatização dos Correios, a Findect está organizando um abaixo assinado com os delegados sindicais, afim de combater a privatização do setor.

Falando de números

Segundo o TST, a estatal se nega a negociar com os trabalhadores, pois os mesmos não aceitaram o reajuste salarial de 0,8%. Por isso o ministro Renato de Lacerda Paiva, decidiu encerrar as mediações entre trabalhadores e a empresa.

Além, de todas as dificuldades, segundo os Correios, entre o montante financeiro, estão os 62% dos custos operacionais de funcionários que chegam na casa de 12 BILHÕES ao ano, entre estes custos estão o auxílio saúde para dependentes que custam 500 milhões anuais.

Então, falando de auxílio saúde, a Estatal hoje quer que o funcionário pague entre 40% e 50% do custo total do auxílio, além de diminuir o auxílio-refeição de 30 para 21 dias.

E, entre outros números, está o corte do vale cultura, redução do adicional de férias de 70% para 33% e também cortes de dependentes dos planos de saúde, salvo a manutenção em casos em que já estejam em processo de tratamento e de atendimentos de urgência.

Segundo os Correios, todos esses números, foram calculados e comparados com outros dados, por exemplo, um funcionário de uma empresa terceirizada custa hoje, em média 2.500 reais, enquanto um funcionário do Correio chega a custar 10.000 reais.

DIREITOS E DEVERES: EMPRESAS X CONSUMIDOR

giphy (1).gif

Atenção! Mesmo sem receber as contas pelo correio, a condição não isenta o pagamento da fatura.

Dessa maneira, as empresas são obrigadas de forma legal, a arranjar outra alternativa para o envio da cobrança e o consumidor que não receber a cobrança antes do vencimento, ele deve solicitar outra forma de pagamento com a empresa credora.

Assim, é evitado negativação, cancelamentos de serviços e juros em cima das contas.

Fique ligado! De acordo com o Procon, as empresas precisam oferecer uma alternativa de pagamento aos seus clientes, sem que eles precisem correr atrás disso.

E AGORA? O QUE FAZER?

giphy (2).gif

Evite que condições externas ao seu negócio, interfiram no seu faturamento: envie suas cobranças via SMS e garanta a entrega das suas faturas em uma operação segura, fácil e rápida, além de reduzir os custos com papel e envio de cobranças pelo meio tradicional.

Veja alguns exemplos, de como enviar as suas faturas de cobranças para os seus clientes:

giphy (3).gif

Envie uma linha digitável

João, segue o código de pagamento da sua fatura com vencimento em 28/09 16161864.4185468.000.1564

Envie um link de pagamento

Jessica, sua fatura referente a parcela 4 da sua compra feita dia 15/05 já está disponível em www.ziad.com.br

Confirme o recebimento

Maria, confirme o recebimento da sua fatura para pagamento referente a sua compra do dia 15/05, responda SIM ou NÃO para confirmar.

Então é isso! Caso tenha ficado com alguma dúvida, é só deixar o seu comentário abaixo ou entrar em contato com a gente :)